Páginas

terça-feira, 17 de junho de 2014

Sonhos

 
Daire Santo é uma adolescente de 16 anos, filha de uma maquiadora de Hollywood, que namora estrelas de cinema e viaja com a mãe por todo o mundo. Até que coisas estranhas começam a acontecer com ela - visões com corvos e pessoas brilhantes, o tempo para de repente, sonhos com um belo menino de olhos azuis-gelo. Os médicos acham que se trata de um caso psiquiátrico. Sua avó curandeira respeitada na pequena cidade Encantamento, Novo México, afirma que  pode curá-la com suas ervas e poções. Sem alternativa Daire vai para esta cidade perdida no meio do nada, longe da mãe, para morar com a avó que até então não conhecia. O que parecia ser o fim, no entanto, revela-se o início de uma aventura - guiada pela avó, Daire descobre ser um Buscadora de Almas, descendente de uma linhagem poderosa que, através dos tempos, vem garantindo equilíbrio entre o bem e o mal não só nesse mundo, mas em outras dimensões também.

Frases 

-A vida é transitória- ela costumava dizer. Afirma que a maioria das pessoas passa grande parte da vida tentando escapar de todos os sinais de mudança, apenas para descobri que não dá para fazer isso. Pelo que ela sabe, podemos abraçar a mudança - podemos também buscar a mudança ante que ela busque por nós.

Aquele velho ditado - ignorância é uma benção- finalmente faz sentido.
Os ignorantes são definitivamente os que tem sorte.
 O tempo escorre pelos meus dedos como areia.
A missão dele está completa, não preciso mais dele. Já cheguei ao destino pretendido, na forma desta bela clareira coberta de grama na qual estou.
 O som do meu nome em seus lábios faz meu sorriso se alargar, enquanto eu o admiro, absorvo o jeito que me chama.
As imagens se repetem até que a mensagem é clara:
Sou o hidrogênio da água na qual flutuo                                                                                   Sou o oxigênio do ar que respiro.    
Sou a pequena bolha de calor neste lago de águas minerais.
Sou parte integrante de tudo – e tudo é parte integrante de mim.  
Embora a palavra tenha ficado por ser dita, não há como negar que é amor o que compartilhamos. Amor o que nos trouxe aqui.                                                                                                                  
Estamos ligados.                                                               Predestinados.                                                                                                                   
Algumas coisas você simplesmente sabe sem questionar.
 Posso fazer isso. Farei isso. Tenho que fazer. Não tenho escolha.
Falhei em fugir. Falhei em encontrar uma saída. E por causa disto, morrerei nesta cidade.
 - Há muito mais no mundo do que parece. Embora a maioria das pessoas nunca olhe além da superfície...nunca perceba que é povoado por forças invisíveis que influenciam nossas vidas de maneiras que jamais imaginariam. O que você vê não é o que você observa. Tudo tem sua energia, sua própria força de vida.
- Você nunca deve esquecer que um grande poder vem com uma grande responsabilidade. Você terá muito conhecimento. 
Isso é muito maior do que pensei. 
As instruções são poucas e simples:
Busque a verdade.
Busque a luz.
Liberte o que lhe prende às antigas atitudes, assim como às antigas crenças e ideias, a fim de abrir espaço para a tão necessária visão.
Mas, sob circunstância alguma, não se aventure para fora até ter certeza de que chegou o momento.
-Sabe que não pode fazer isso. Você tem que ver através disso tudo. Tem que suportar. Eles dependem de você. Você e eu não somos como os outros. Não temos opções. Nossos caminhos foram escolhidos. É nosso trabalho segui-lo ... viver à altura da tarefa.

- Eu só quero ser livre... Por que não me deixa?

Resenha: A Princesa À ESPERA


"Minhas resoluções de Ano-Novo
Por Princesa Amelia Mignonnette Grimaldi Thermopolis Renaldo
1. Vou parar de roer as unhas, incluindo as falsas.
2. Vou parar de mentir. Grandmère sabe quando estou mentindo mesmo...
3. Jamais vou me desviar do roteiro preparado enquanto faço comunicados pela televisão ao povo genoviano.
4. Vou parar de dizer merde.
5. Vou parar de pedir a François... para me ensinar palavrões em francês.
6. Vou me desculpar com a Associação Genoviana de Plantadores de Oliveiras...
7. Vou me desculpar com o Chef Real por passar escondido para o cachorro de Grandmère aquele pedaço de foie grass...8. Vou parar de dar lições de moral à Imprensa Real Genoviana sobre os males do fumo...
9. Vou alcançar a auto-realização.
10. Vou parar de pensar tanto em Michael Moscovitz.
Ah, espera aí. Tudo bem pensar em Michael Moscovitz, PORQUE AGORA ELE É MEU NAMORADO!!!"
 No quarto volume da série Mia finalmente conseguiu conquistar finalmente o irmão da sua melhor amiga Lily: Michael Moscovitz. E ela não vê a hora de reencontra-lo já que, justamente quando eles começam a namorar, Mia precisa viajar até Genovia para se apresentar ao seu povo e conhecer seus costumes. Assim ela acaba passando suas férias completamente longe do amor da sua vida
O maior problema é que, além de estar afastada de Michael, Mia assume inúmeras responsabilidades: jantares, entrevistas, almoços, recepções e encontros com pessoas importantes ( Príncipe Willian por exemplo *-*).  Com tantas tarefas, a princesa acaba ficando sem tempo para dedicar mais tempo a seu novo namorado, ficando suas ligações algo praticamente impossíveis de realizar. É nesse ponto que o ciúme começa a agir: Mia começa a se questionar se Michael não estaria saindo com outra garota e se ele na verdade quis dizer que a amava apenas como amiga. Para piorar ainda mais a situação ela acaba esquecendo o dia do aniversário dele e tem que aturar o mau humor de Grandmère, que faz de tudo para atrapalhar seu namoro.    
  

quinta-feira, 27 de março de 2014

Qual é o livro?


Fui indicada pelo blog , para participar de uma tag muito criativa chamada: Qual é o livro?
(Obrigada pela indicação!!)
Para participar primeiro vocês devem adivinhar, através dessas perguntas e repostas, qual foi o livro que me escolheu.
Se vocês adivinharem podem participar.
As regras são as seguintes: adivinhando o livro que me escolheu, vocês devem ir na estante de vocês e deixarem o livro escolher vocês, ou seja, fechem seus olhos e peguem um livro. Depois é só responder as 10 perguntas sobre seu livro e indicar 10 blogs para participar, adivinhando o livro de vocês.
Que a sorte esteja sempre a seu favor! ;)

Perguntas:

1 - Quantas páginas tem o livro?
344.

2- Qual a cor predominante da capa?
Azul. :3

3- Qual a editora?
Arqueiro

4- Qual o gênero?
Romance e aventura.

5- Faz parte de uma trilogia/saga?
Sim.

6- É autor ou uma autora?
Autora.

7- É um livro muito conhecido?
Mais ou menos. Não conheço muitas pessoas leitoras, infelizmente...

8- É um Best-Seller?
Sim.

9- Tem adaptação cinematográfica?
Ainda não...

10- É de autor(a) brasileiro?
Não.

Dica: " -Não... me deixe,o.k?
(...)
-Asambhava. Não vou deixar você."

Blogs indicados:

quarta-feira, 19 de março de 2014

Rima Infantil dos Caçadores de Sombras.


Preto para a caça durante a noite,

Branco é a cor de luto e morte.
Ouro para a noiva em seu vestido de casamento,
E vermelho para invocar um encantamento.
Seda branca para quando nossos corpos queimam,
Bandeiras azuis aos perdidos que retornam.
Para o nascimento, cor de chamas é usado,
E também para lavar nossos pecados.
Cinza é a cor de conhecimento sem fim,
Para aqueles que não envelhecem a cor é o marfim.
Para a marcha da vitória, Luzes cor de açafrão,
Cores verdes corações quebrados remendarão.
Para as Torres de Demônio a cor é o prata,
A cor bronze, poderes perversos invoca.


quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Willian Shakespeare


Medida por Medida
Vivêncio, duque de Viena, decide se afastar de seu nobre cargo pois se sente culpado pela grande corrupção moral dos cidadãos, passando assim o cargo para Ângelo. Ângelo no entanto age com tirania, e seu primeiro ato é prender Cláudio, noivo de Julieta, pelo fato dela estar esperando um filho dele. Cláudio, dessa forma, sabendo que se destino é a forca, implora que seu amigo Lúcio procure sua irmã Isabel para pedir que ela venha em seu auxílio.
Cláudio: [...] Tenho grande esperança, pois existe na juventude dela essa linguagem muda e irresistível que, acima de tudo, emociona os homens. Além disto, quando usa o raciocínio e a palavra, triunfa felizmente, sabendo persuadir com facilidade.
Isabel, claro, vai ao encontro de Ângelo e implora que ele poupe a vida de seu irmão. Ângelo, por sua vez, fica encantado até demais por Isabel e apaixonado por ela diz que só poupará a vida de Cláudio por um preço muito alto. Enquanto isso, Vivêncio volta para Viena disfarçado de frade para ver como agia Ângelo. Descobrindo toda a tirania do novo governador e tomando intercessão de Cláudio e Isabel, Vivêncio com muita astúcia mudará todo o terrível cenário de Viena.

Sonho de uma noite de verão
Teseu, duque de Atena, recebe o apelo de Egeu pai de Hérnia, que baseado em uma antiga lei ateniense quer obriga-la a casar-se com Demétrio ou então escolher entre a morte na forca ou um convento. Desesperada, pois odeia Démetrio e ama Lisandro, decide fugir com seu amado para se casarem. Entretanto, cometem um grande erro ao contarem o plano para Helena, amiga de Hérnia e apaixonada por Demétrio que não quer nem saber dela. Helena cega de amor conta tudo a Demétrio que cego de ódio e amor (o que é muio ruim) sai atrás dos jovens amantes. Helena é óbvio vai atrás dele.
Para piorar a confusão o bosque em que os jovens terão de passar está povoado de fadas e duendes que vieram da Índia abençoar o casamento de Teseu com Hipólita, rainha das amazonas, e de artistas que decidem ensaiar justo nessa noite a peça que irão apresentar na noite deste casamento.
Fadas e duendes... justo no momento que Helena e Demétrio, e Hérnia e Lisandro passam, a desavença  entre esses seres: Oberon está em luta com Titânia, por causa de um jovenzinho órfão indiano que Titânia "adotou". Oberon o Rei das Fadas decide punir Titânia e, manda Punck apanhar uma flor que faz que as pessoas se apaixonem pela primeiro ser que vêem quando acordam. Oberon queria que Titânia se apaixonasse por um monstro.
O maior problema é que Oberon vê a desarmonia dos jovens de Veneza (Helena e Demétrio) e acaba mandando Punck aplicar esse suco da flor no jovem.
Mas Punck confunde Demétrio por Lisandro, fazendo Lisandro se apaixonar por Hérnia. Vendo seu erro, no outra noite Punck aplica o suco mais uma vez em quem ele pensa ser Lisandro, mas na verdade era Demétrio. Assim Demétrio se apaixona também por Hérnia. A pobre Hérnia acha que todos estão caçoando dela e Helena começa a brigar feio com Hérnia.
Mas essa confusão toda termina em "Viveram felizes para sempre".

O Mercador de Veneza
Bassânio é um nobre veneziano que é apaixonado por Pórcia, moça rica com quem ele mais deseja se casar. Entretanto ele perdeu toda a sua herança e acaba pedindo dinheiro emprestado a seu melhor amigo, Antônio, rico mercador. Assim, como todo seu dinheiro esta concentrado nas mercadorias dos navios Antonio faz um empréstimo com Shylock, um judeu quer só aceita fazer o empréstimo tendo como garantia uma libra de carne de Antonio caso ele não pague no prazo. Antonio aceita e, os dois levam tudo na brincadeira, apesar da assinatura nesse trato. Bassânio, graças ao seu amigo, chegou a Belmonte e descobre que para casar com sua amada deverá fazer um teste envolvendo três arcas: metal, prata e ouro. Pórcia fez isso para que o que escolhesse a arca certa (uma que continha seu nome) fosse uma pessoa que de personalidade que ela desejava, pois vários eram seus pretendentes devido sua riqueza. Mas no fim, Bassâncio conseguiu vencer o desafio. Porém, os navios de Antonio naufragam e Shylock que levava o acordo como uma brincadeira, agora está cego pelo ódio, pois sua filha Jessica fugiu e se casou com um cristão amigo de Antonio e levou grande parte da fortuna. Shylock exige a libra de carne próxima ao coração de Antonio que lhe pertence.
Sabendo disso Bassânio volta para dar apoio ao amigo. Entretanto Pórcia arquiteta um plano para salvar Antonio e testar o amor de Bassânio.



Desventuras em Série:A Cidade Sinistra dos Corvos

 "Talvez não devêssemos alimentar esperanças", disse Klaus. "Lembre-se, quando moramos
 com os Squalor pensamos que tínhamos resolvido o mistério do C.S.C., mas estávamos errados. Podemos estar errados também desta vez."
"Mas também podemos estar certos", disse Violet, " e se estivermos certos, devemos estar preparados para qualquer coisa terrível que esteja atrás desta porta."
"A não ser que estejamos errados", ressaltou Klaus. "Neste caso não devemos estra preparados para nada." "Gacsú!", disse Sunny.
Como, para variar, tudo que os órfão Baudelaire viveram resultou em desventuras, neste livro a situação só piora. Vou escrever como o autor, não diga que eu não avisei. Dessa vez os irmãos embarcam sozinhos para uma cidade que possui uma névoa negra ao seu redor. Mas a medida que você se aproxima percebe que não é uma névoa, ou fumaça. São corvos.
Esta cidade entrou em um programa no qual toda a comunidade deve cuidar dos órfãos e garantir seu aprendizado, no que nesta cidade significa: Trabalhar, realizar as tarefas das pessoas e respeitar todas as regras ridículas que existem. E vou dizer são várias. Vocês conseguiriam sobreviver sem materiais para escrever, criar invenções, ler em uma biblioteca ou morder simplesmente porque são proibidos atividades de prazer ou qualquer coisa que seja feito de corvos ou narre algo ruim sobre eles?
"Por que o Conselho tem tantas regras?, perguntou Violet.
"Por que qualquer um tem um porção de regras?", disse Hector com um encolher de ombros. "Para poder ficar mandando nas pessoas eu acho."
Hector é quem "cuida" dos órfão. Escrevo "cuida", mas na verdade, é ele quem mais os ajuda. Ele acredita nos órfãos e seu maior defeito (que colocará os Baudelaire em grandes apuros) é não falar nada, nada mesmo, na frente do Conselho (pessoas que ditam ordens e regras). Mas, em compensação ele foi encarregado de retirar todos os livros e materiais de construção da cidade e, acabou escondendo dentro de casa uma enorme biblioteca, e está criando uma Casa Voadora para fugir da cidade e do Conselho. A Casa apenas funciona com, obviamente, a ajuda de Violet e, salvará a vida de pessoas muito amadas no final.
Desta vez os Violet, Klaus e Sunny tem apenas em mente: salvar os órfãos Quagmire das garras do Conde Olaf.
Uma notícia no entanto pode mudar tudo: O Conde Olaf foi capturado?

E se você insistir em ler esse livro em vez de ler alguma coisa mais alegre, muito certamente ficará gemendo de desespero em vez de se contorcer de prazer e, portanto se tiver um pingo de juízo, porá de lado este livro e irá pegar um outro. [...] Os tormentos, desgraças e perfídias contidos nas páginas deste livro são tão pavorosos que é importante que você não leia mais nada além do que já leu.

Desventuras em Série: O elevador ersatz


Sexto livros da série, e confesso um dos que eu mais sofri raiva. Você se imagina vivendo em um lugar em que as pessoas seguem modinha?... (ah, espera, essa é a realidade) Bem, desta vez Violet, Klaus e Sunny vão viver em uma cidade em que tudo ou é in ou out. Vestidos estão on e calças out? Todos tem que usar a mesma coisa. Acho que já deu pra vocês terem uma ideia.
Dessa maneira, os órfãos vão morar em um apartamento mega grande e luxuoso Jerome e Esmé Squalor. Jerome é muito legal e conheceu a mãe dos órfãos (infelizmente ele só diz isso, pois é interrompido pela Esmé), já Esmé é a mulher mais gananciosa e seguidora dos in e out do mundo e, se no início do livro vocês acham que a odeiam, esperem só depois. 
Coisas que parecem boas, mas não, definitivamente não são: O edifício mega luxuoso com uns cem andares, morando na cobertura parece bom? Não quando elevadores estão out e escadas in. E ter um porteiro, isso pode garantir segurança, o que significa proteção contra Olaf e seus capangas, certo? Talvez não. E ter um tutor como Jerome, sincero e bom de coração, pode ajudar muito quando o assunto é enfrentar pessoas más e achar os trigêmeos Quagmire, elaborando planos? Não quando esse tutor gosta de evitar discussões (levando isso ao extremo)  
 Como sempre Olaf consegue encontrá-los e seu esconderijo onde, ele planeja seus planos diabólicos e esconde os Quagmire, pode estar mais próximo dos Baudelaire do que eles imaginam.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014


Desventuras em Série - Inferno no Colégio Interno

 Os órfãos Baudelaire não tinham uma medalha de ouro, mas tinham uma enorme fortuna que os pais haviam deixado, e era essa fortuna que estava na mira do conde Olaf. Os três irmãos sobreviveram, a duras penas, à esperiência de morar com o conde Olaf, e desde então os seguia para onde quer que fossem, em geral acompanhado por um ou mais dos sinistros e feios auxiliares. Não importa quem estivesse com a guarda dos Baudelaire, o conde Olaf invariavelmente estava no pé das crianças, praticando ações abomináveis, tantas que nem dá pra fazer uma lista completa aqui para vocês. Sequestros, assassinato, telefonemas ameaçadores, disfarces, envenenamento, hipnose, refeições detestáveis, são apenas algumas das adversidades a que os órfãos Baudelaire sobreviveram nas mãos dele. E o pior: o conde Olaf tinha o mau hábito de escapar à captura, de modo que era certo que voltaria mais e mais uma vez. É horrível que isso aconteça, mas esta história é assim o tempo todo, fazer o quê?
Não aguento mais, esse autor é um gênio! Preciso terminar de ler essa série. Sério, isso é uma droga. hahaha
Esse é o quinto livro da série e foi a história que eu mais surtei quando estava lendo. Depois de mais uma desventura na Serraria Baixo-Astral, os órfãos são mandados para a Escola Preparatória Prufrock que tem como lema: Lembra-te que morrerás (adorável não?).
Violet, Klaus e Sunny tentam manter o otimismo, mas depois de encontrarem com o diretor, um senhor muito irônico, irritante que eu odeio de todo coração, percebem que mais uma vez não conseguem se manter totalmente otimistas.
Os Baudelaire terão que dormir em um barracão que tem fungos e carangueijos pois, de acordo com o diretor, órfãos não podem ficar nos quartos de alunos já que os pais não enviaram nenhuma autorização.
Sei, muito injusto, mas vocês não viram nada. Ainda tem o fato de que a Sunny, um bebê, é obrigada a trabalhar como secretária e não vou nem falar das centenas de regras inúteis e injustas dessa escola.
Entretanto, talvez pela primeira vez, os Baudelaire não terão que enfrentar tudo sozinhos. Nesse internato também há órfãos, Isadora, poeta, e Duncan, jornalista,são os trigêmeos Quagmire. (O outro irmão e seus pais faleceram em um incêndio). Eles compartilham todos os sofrimentos dos órfãos Baudelaire e se tornam amigos fiéis.
"É um alívio, em tempos agitados e assustadores, encontrar verdadeiros amigos. (...) O mundo pareceu-lhe mais familiar e mais seguro, sensação que não experimentavam fazia muito,muito tempo." 
O que seria dos Baudelaire sem os Quagmire, eu não sei dizer. Acho que nesse livro foram eles os mocinhos e heróis, apesar de ter partes de invenções, livros e mordidas.
Foram esses trigêmeos quem pensaram os planos, que deram apoio e odeio dizer que, por terem sido os heróis dessa história, o final da mesma não acabará tão bem para eles. Os irmãos também compartilham de grande fortuna e o conde Olaf sempre se encontra à espreita.
Mais um motivo para você não largar de ler.
  




sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Desventuras em Série: Serraria baixo-astral


Quarto livro da série. Não vejo  hora de terminar e descobrir o que acontece. (sem spoiler, please!)
Os irmãos Baudelaire são as pessoas mais azaradas do mundo. Tirando os  Quagmire, mas fica para a próxima resenha. Desta vez o sr. Poe, que cuida da fortuna dos Baudelaire, leva as crianças para seu novo tutor e seu lar agora é uma serraria. Sério. Literalmente. Violet, Klaus e Sunny, são obrigados a trabalhar na serraria Alto- Astral. Que de Alto-Astral não tem nada.
Eles se contentam com o que recebem e tentam ser otimistas, mas mesmo assim, na situação que se encontram...ser otimista não é algo fácil. Os três dividem um beliche, não se alimentam bem ( a não ser que vocês consideram chicletes e bife duro comidas saudáveis ou, comestíveis), descobrem que o tutor tem a cabeça coberta por uma fumaça de cigarro, que seu sócio é uma pessoa inútil apesar de boa, entre outro os terríveis acontecimentos. 
Como eles conseguem ser otimistas? Bem, eles estão juntos e longe do Conde Olaf. É o que essas pobres crianças pensam. 
Um dia Klaus é vitima de uma "brincadeira" de mau gosto e quebra seus óculos. Ele é levado a oculista da cidade. Klaus volta com duas coisas novas: um óculos e uma personalidade zumbi.
Uma coisa eu digo a vocês: esses órfãos não podem confiar em ninguém. 
Eu quase fico maluca lendo esse livro. Lemony Snicket é perfeito.


segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Lendo Desventuras em Série quando de repente...


" O sofrimento dos Baudelaire repercutiu no aproveitamento escolar.Você leitor, sabe muito bem que uma boa noite de sono ajuda a ter um bom desempenho no colégio, e, se você é estudante, deveria cuidar para ter sempre uma noite bem-dormida - a não ser que esteja num capítulo interessante do livro que está lendo, e nesse caso o melhor é ficar acordado a noite inteira e que se dane o aproveitamento escolar. Nos dias que se seguiram, os Baudelaire estavam muito mais exaustos do que alguém que houvesse passado a noite inteira lendo, e do aproveitamento escolar deles é pouco dizer que simplesmente deixou a desejar: danou-se - expressão que aqui tem significados diferentes para cada um dos órfãos."

Palavras são poucas para descrever o quanto estou adorando a série. É um daqueles livros que te provocam vários sentimentos em cada capítulo. Principalmente esse: Inferno  no colégio interno. 
Prometo depois as resenhas ;)

Novidades

Sorry Leitores. Eu não estou postando esses dias, pois é... minha vida=confusão Peço desculpas a vocês por isso. 
Mas amo assim dizer, minha primeira postagem neste mês quente de fevereiro é perfeita:
A Culpa é das Estrelas vai lançar aqui no Brasil dia 13 de JUNHO!! Owww


Estou pulando de alegria!!
Mês do meu aniversário gente :3
Alguém aí já viu o trailer?


Quanta perfeição, claro que existe alguns detalhes,mas é um filme. Filmes nunca são iguais aos livros, certo?

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

"Vivemos e respiramos palavras. Foram os livros que me impediram de tirar minha própria vida depois que eu pensei que nunca poderia amar alguém, nunca ser amado por ninguém. Foram os livros que me fizeram sentir que talvez eu não estava completamente sozinho. Eles poderiam ser honestos comigo, e eu com eles. Lendo suas palavras, o que você escreveu, como você era solitária e, às vezes com medo, mas sempre valente, a sua maneira de ver o mundo, suas cores e texturas e sons, senti-me do jeito que você pensou, desejou, sentiu sonhou. Eu senti que eu estava sonhando e pensando e sentindo com você. Sonhei o que você sonhava, queria o que você queria, e então eu percebi que realmente eu só queria você. A menina por de trás das letras rabiscadas."
Príncipe Mecânico

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Mau Começo

Se vocês se interessam por histórias com final feliz é melhor ler outro livro.
Vou avisando porque esse livro não tem de jeito nenhum um final feliz, como também não tem nenhum começo feliz, e em que os acontecimentos felizes no miolo da história são pouquíssimos.

Mau Começo é o primeiro livro da série Desventuras em Série. 
A história narra as desventuras de três crianças, os órfãos Baudelaire: Violet "tem catorze anos e é uma das maiores inventoras do seu tempo. As engrenagens e alavancas de seu cérebro funcionam a todo vapor.", Klaus "é o irmão do meio, usa óculos, o que pode dar a impressão de que seja um amante de livros. Impressão absolutamente correta. Ele emprega todo o seu conhecimento em decifrar os planos do pérfido conde Olaf ." 
E Sunny " a mais nova dos três, é ainda um bebê. Seus quatro dentes entram em ação na primeira oportunidade."
Claro que esse livro trata-se do começo de tudo...
Os irmãos estavam na praia quando um incêndio destruiu a mansão e a vida de seus pais. A grande vida feliz que eles possuíam se acabou, e eles perceberam como eram felizes quando passaram a viver com seu primeiro tutor, o Conde Olaf.
"Homem revoltante, gosmento, pérfido, sobre ele é melhor dizer o menos possível."
Se alguém já assistiu o filme, essa história é como se fosse a introdução deste. O filme não vai ter muito em comum pois o diretor uniu os três primeiro livros da série - por isso acho que deveria ter uma continuação.
Gostei muito do livro, super recomendo! Já estou no quinto *-* 

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Resenha: A Bússola de Ouro

O que posso dizer sobre esse livro? Amei! Com certeza superou minhas expectativas.
Em um Universo Paralelo ao nosso, humanos são ligados misteriosamente a criaturas denominadas dimon. São animais, que compartilham seus medos, dores e sentimentos. Eles são parte da sua alma e, sem eles os humanos são incompletos. Quando crianças os dimons podem mudar de formas passando de um cachorro a um leão, mas quando os humanos crescem o dimon se transforma no animal que caracteriza a personalidade da pessoa.
Lyra é uma menina que vive na faculdade de seu tio, pois seus pais morreram quando era pequena. A vida dela era tão normal quanto pode ser a vida de uma menina que mora em uma faculdade, até o dia que ela salvou seu tio de um envenenamento. Nesse mesmo dia ela descobriu uma palavra que nunca tinha ouvido falar até então e, ouviu uma pequena introdução de algo poderoso e muito complexo.
 Pó.
Depois desse dia, as coisas começaram a acontecer: desaparecimento de crianças e a chegada na faculdade de uma dama grandiosa,, da qual Lyra ficou encantada.
No próximo amanhecer Lyra estaria embarcando com ela, para uma nova vida.

Antes de sua partida, no entanto, a menina recebe um objeto misterioso, parecendo um bússola, que ela recebe do pretor da Universidade (o mesmo que tentou matar seu tio) e jurou a ele guardar segredo sobre o objeto.
Com o tempo Lyra descobre que a sra. esconde segredos e as pessoas que a rodeiam estão cercadas de mistérioela percebe que todos esses segredos estão relacionadas ao Pó que por sua vez esta relacionado de alguma forma as crianças desaparecidas (não necessariamente nessa ordem haha). Quando se dá conta disso, ela foge.

É aí que as coisas começam a acontecer: aventuras, mistérios, Bruxas, Ursos de Armaduras, experiências científicas (transformam  crianças em zumbis...ops)...
Lyra no final conseguirá o que quer, mas isso vai custar muito caro. Ela vai trair, sem se dar conta disso, a pessoa mais importante de sua vida.
A Bússola de Ouro é o primeiro livro da série As Fronteiras do Universo, e já é um dos meu prediletos.



quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Resenha: A Megera Domada


Nessa comédia, Catarina e Bianca são filhas de Batista, ambas muito ricas. Bianca possui vários pretendentes, mas, por ser a mais nova, só pode se casar quando Catarina se casar.
Catarina por sua vez é muito agressiva, e os cavalheiros da cidade passaram a chamá-la de megera.
A situação só muda com a chegada de Petruchio, um jovem que perdeu o pai, e foi até essa cidade se pedir conselho de seu amigo Ortêncio sobre alguma jovem que tenha um dote de grande valor para casar com ele. Seu amigo indicou Catarina, mas falou que ela era uma megera.
Petruchio, no entanto, não se importou. Foi no mesmo instante à casa de Batista fazer a corte a Catarina.

Catarina se mostrou, por sua vez, o mais antipática possível, mas Petruchio usando astúcia para conseguir o dote, conseguiu marcar seu casamento para o próximo domingo.
Foi a vez de Bianca ser cortejada. Como eram vários pretendentes, Batista afirmou que sua filha só iria se casar com o rapaz que pudesse lhe dar maior herança e futuro.
Lucêncio, apixonado por Bianca loucamente, percebe que sua situação financeira é a mais desfavorável, e acaba trocando de papel com o criado, fazendo se passar por professor de Bianca, conquistando seu coração com poemas e música.
Shakespeare mostra que quando o assunto é amor, mentiras e trapaças estão sempre presente. E que aqueles que se amam verdadeiramente podem mudar até mesmo sua personalidade, pela pessoa amada.


segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Resenha: Princesa sob os refletores


Segunda feira, 20 de outubro, Sala de frequência
Como se eu tivesse problemas suficiente. Como se minha vida já não tivesse ido por água abaixo. Eu simplesmente não sei mais o que estão esperando que eu aguente. Pelo jeito não basta: 
1. Eu ser a garota mais alta do primeiro ano.
2. Eu também ser a garota mais sem peitos de todas.
3. Eu ter descoberto que no mês passado que minha mãe esta namorando com meu professor de álgebra.
4. Eu ter descoberto, também no mês passado, que sou a única herdeira de um principado europeu.
5. Eu ser obrigada a receber aulas de como ser princesa da minha avó. Todos os dias!
6. Eu estar prestes a ser apresentada oficialmente aos meus novos compatriotas em dezembro em rede de televisão nacional (em Genovia a população é de 50.000 habitantes, mas mesmo assim).
7. Eu não ter namorado.
Princesa sob os refletores é o segundo volume da série O Diário da Princesa, Meg Cabot. Eu gostei e tudo mais, e ele é engraçado, mas não é um dos livros que eu diria "eu amei!".
(Mas eu vou continuar lendo a série)
Mia está desesperada: Grandmère marcou uma entrevista para ela em um dos programas de maior audiência!
A situação só piora quando somamos isso ao fato de que sua mãe está grávida de seu professor de álgebra e ela ter que manter segredo até sua mãe decidir contar ao pai.
Coitada da menina gente! (quase morri de rir nessa hora)
Mia, como irmã mais velha dá todos os alimentos que podem fazer mal ao feto para sua vizinha e, compra alimentos saudáveis.   
O dia dá entrevista chega e Mia acaba contando a todos que assistem o programa que vai ser irmã mais velha!  O pai e Grandmère têm um surto e tiram o programa do ar.
Depois disso o professor de Mia pede sua mãe em casamento e, decidem que será algo bem particular e íntimo. Mas Grandmère decidiu fazer uma enorme festa para o casamento e, não há nada que Mia ou seu pai falem ou façam para mudar isso.
Como se não fosse suficiente, Mia têm um admirador secreto.
O problema é que o dia que talvez ela vá descobrir quem é ele, é bem no Dia das Bruxas. O dia da festa de casamento.
Pobre Mia!

Resenha: Peter Pan


O que eu tenho a dizer sobre esse livro? Ele é totalmente PERFEITO!
O livro do Jamie Barie é um romance para adultos e com algumas adaptações se transformou nesse clássicos para crianças. Seus direitos autorais foram vendidos a um hospital infantil e só com a permissão desse hospital pude me deliciar com essa história...
Peter é um garoto que, um dia, perdeu sua sombra na casa de Wendy, João e Miguel, ao ser surpreendido pela sra. Darling a mão dos meninos, tentando ouvir o final de uma de suas histórias.
Ele volta a casa, com Sininho para recuperar sua sombra, mas não consegue cola-lá com sabonete. Wendy acaba acordado com a confusão, e encantada com o garoto, que ela sabia por alguma razão que era o Peter, começa  a conversar e acaba costurando sua sombra de volta e, conta o final da história (Cinderela) que ele perdeu no dia que foi surpreendido pela sra. Dariling. Peter já eufórico por ter conseguido a sua sombra e o final da história, corre para a janela para partir e narrar tudo aos Meninos Perdidos. Mas Wendy não permite que ele parta ainda.
" -Não vá, Peter... -implorou ela - Eu também sei tantas histórias...
Foram essas suas palavras exatas. Por isso, ninguém pode negar que foi ela quem o tentou primeiro."

 Assim, ele convence ela a partir junto de seus irmãos para a Terra do Nunca.
Peter ensina todos a voar (com pó de fadas), mas uma curiosidade sobre ele: ele se esquecia ao decorrer da história quem era quem, e Wendy precisava ficar lembrando ele quem eles eram.
"Ele voltou com um olhar tão guloso que ela devia ter ficado assustada, mas não ficou.(...)
-Wendy, Wendy, em vez de ficar dormindo nessa caminha boba você pode vir voar por toda parte comigo, conversando coisas divertidas com as estrelas. (...)
Ele estava ficando mais esperto e sedutor."

Não vou contar a partir daqui pois o que se segue são as aventuras na Terra do Nunca e, o final me emocionou bastante pois, não têm nada haver com os filmes.
Esse livro é simplesmente magnífico e com certeza é um dos meus prediletos.
Estranhas folhas de árvores no chão do quarto das crianças, um menino vestido de folhas e de limo, que aparece subitamente...
Bem que a intuição da senhora Darling lhe dizia que algo estava para acontecer. Logo seus filhos estariam envolvidos numa incrível viagem á Terra do Nunca, onde os adultos não entram e onde muitas crianças não voltam jamais!

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

O diário da princesa


Quinta-feira, 2 de Outubro, 
Banheiro feminino no Plaza Hotel
Bem...
Acho que agora sei por que meu pai está tão preocupado por não ser mais capaz de ter filhos.
PORQUE ELE É UM PRÍNCIPE!!! Meu Deus! Por quanto tempo eles pensavam que poderiam esconder isso de mim?
(...)Um PRÍNCIPE? De um PAÍS inteiro? Isto é, eu sabia que ele estava na política e, claro, que ele tinha dinheiro... Quantas garotas de minha escola têm casas de verão na França? Em Martha's Vineyard, talvez, mas não na França... Mas um PRÍNCIPE? Então o que eu quero saber é o seguinte: se meu pai é um príncipe, por que eu tenho que aprender álgebra? Estou falando sério.
Fiquei com vontade de ler o livro depois que eu assisti o filme (que eu amei) e acho que pela primeira vez (bombástico), eu gostei mais do filme.
Não me levem a mal, o livro é muito bom. Eu quase morri de rir.
Mia é uma garota de 14 anos que se acha uma aberração e para completar seu psicológico, sua mãe está namorando com seu professor de álgebra (matéria que ela pode pegar recuperação) . Sua melhor amiga é Lilly Moscovitz e Mia sempre conta tudo para ela, até... bem, ela descobrir que é uma princesa. Isso ela não conta para ninguém.
O que aconteceu foi o seguinte, seu pai teve câncer e não poderia mais ter filhos, assim, ela ficou sendo a única herdeira do trono real de Genovia.
Imagine para ela que já se achava uma aberração com seus 1,80 e seus pés número 44, com uma coroa? E o pior, ela teria que morar em Genovia!
Mia acaba tentando evitar seus pais até que seu pai faz um acordo: ela aceitará se tornar princesa e passará apenas os verões, férias e feriados em Genovia. Mia aceitou.
Os problemas começaram quando ela começou a ter aulas de princesa com Grandemère (sua avó). Mia ficou tão irritada que seu pai passou a pagar U$100,00 para ela ter essas aulas, e mais uma vez ela aceitou pois queria salvar os bebês focas.
Grandemère ensinou Mia, a se sentar, a ter postura, a se comportar, a usar os talhares, a se vestir e mudou sua aparência e anunciou a mídia sobre a nova princesa de Genovia. Assim passou a ter milhões de reportérs perseguindo Mia.
Para piorar a situação ela briga com sua melhor amiga Lilly.
E todo mundo da escola descobriu quem ela é.
E todo mundo agora quer ser amigo dela.
E, de acordo com seu pai, agora ela é obrigada a aceitar o trono, pois o assunto se tornou público.
Mia, agora, vai ter que descobrir quem são seus amigos verdadeiros e usar a razão para fazer as coisas certas.
Gostei muito do final do livro e vou ler os outros. Mas ainda sustenta a opinião de que gostei mais do filme, apesar de o livro ser muito, mais muito, divertido.

Frases Literárias


-Não diz isso.
-Acabou.Vai para casa.
Ele juntou as sobrancelhas.
- Você é a minha casa.
(Belo desastre)

“Se ninguém no mundo inteiro se preocupa com você, você realmente existe?”
(As Peças Infernais)


- E me pergunto se alguém é realmente feliz. Espero que sejam. Realmente espero que sejam."
(As vantagens de ser invisível) 


"Eu apenas gostava de estar perto de você, mesmo que não dissessemos nada."
(O lado bom da vida)

Nosso amor é como o vento.
Não posso ver, mas posso sentir.
( Um Amor para Recordar)

Durante toda minha vida, sempre desconfiei do afeto, mas não sabia que essa desconfiança era tao profunda.
(Divergente)

- Diga o que você quer.
Silêncio.
- Diga.
-Quero você, por favor.

Você duvida do seu valor! Não fuja de quem você é! 
(Nárnia)

"E mesmo de longe, sem que você perceba, eu cuido de você"
(Querido Jonh)

Não queria ser a princesa de Illéa. Queria ser a princesa de Aspen."
(A Seleção)

"E embora amasse Daniel mais que qualquer outra coisa, mais do que jamais imaginaria ser possível, Luce não podia suportar a ideia de perder Cam." 
(Tormenta)

- Não me machuca Carrie.
- Por que não? Me machucaram a vida toda.
(Carrie, a Estranha)

É importante ser gentil. Gentilmente má
(Querido Diário Otário)

Ela não era um monstro. Era apenas uma garota.
(Carrie, a Estranha)

Vou amar você até o dia depois do sempre.
(Dezoito Luas)

Talvez as pessoas com dons especiais apareçam quando coisas ruins estão acontecendo, porque é nesse momento que precisamos delas.
( O herói perdido)

"Somos capazes de sobreviver a essas coisas horríveis, pois somos tão indestrutíveis quanto pensamos ser." 
(Quem é você, Alasca?)

O verdadeiro sucesso exige sacrifício.
(A Marca de Atena)

Ela se jogou nos braços de Cam, sentindo as mãos dele abraçarem-na. Quando o queixo dele pousou no topo de sua cabeça, ela começou a chorar.
Ele a deixou chorar. Abraçou-a com força. Sussurrou:
-Você é tão corajosa.

Algumas pessoas encontram conforto apenas por estarem juntas. 
( Desventuras em série)

Ás vezes as pessoas só querem ser felizes, mesmo que seja de uma maneira real. 
(Divergente)

Agora estavamos juntos, somando os nossos medos, e começando a sentir a primeira saudade.
(Dom Casmurro) 


Os antigos magos do sol costumavam dizer que um amor nasce de apenas um olhar, os magos da lua diziam que a partir do conhecimento era despertado o desejo. Eu diria que entre Liadan e Aodh era diferente, eu diria que no caso deles o amor nasceu no mesmo dia que eles. Era maior que qualquer olhar ou conhecimento, era divino.
 (Ice for Fire)

- Qual foi seu desejo? - Ela sussurrou.
Mas ele não respondeu. Em vez disso, levantou a mão dela, e com o outro braço a enlaço-a. Olhou para ela. Trouxe-a para perto de si e beijou-a debaixo de um manto de estrela, imaginado como tinha sorte de ter encontrado alguém como ela.
(A Última Música)


Ela realmente gostava de olhar para ele. Gostava da sensação de sua mão e de ouvir sua voz. Gostava de como ele andava, alternando cautela e confiança...
(Teardrop)

O mundo quebrará seu coração em dez maneiras diferentes, isso é uma certeza.
(O lado bom da vida)

Mas todo mundo virou as costas. Ninguém perguntou se havia algum problema comigo.
(Os 13 porquês)

Você é melhor que qualquer livro, você é melhor que qualquer coisa que alguém pudesse inventar.
(Garota Exemplar)


Altamente improvável, porém não impossível.
(Em Chamas)

Fazer as coisas nunca é tão bom quanto imagina-las

(Cidade de Papel)

“Estou numa confusão absoluta, não sei o que ler, o que escrever, o que fazer. Só sei que estou sentindo falta de alguma coisa…”
— O diário de Anne Frank

"— Deve ter percebido que não temos eletricidade, Óscar. Na verdade, nós não damos crédito aos avanços da ciência moderna. Afinal de contas, que tipo de ciência é essa, capaz de colocar um homem na lua, mas incapaz de colocar um pedaço de pão na mesa de cada ser humano?”
— Marina (Carlos Ruiz Zafón)

Lilly e eu ficamos olhando uma para outra, como se a gente não pudesse acreditar. Eu ainda não posso. Quem são essas pessoas e por que eu tenho que ficar presa com elas todos os dias?

(O diário da princesa)


E não importa o que você faça, ou quão forte você tente, você não consegue parar de sonhar.
 (O Verão que mudou a minha Vida)

Numa época assim fica tudo difícil; ideias, sonhos e esperanças crescem em nós, e depois são esmagados pela dura realidade. É incrível que eu não tenha abandonado todos os meus ideias já que parecem tão absurdos e pouco práticos. Mas me agarro a eles porque ainda acredito, apesar de tudo, que as pessoas no fundo são boas.
(O Diário de Anne Frank)

- Eu estava ali, por você, e você me mandou embora.

(Os 13 porquês)


terça-feira, 7 de janeiro de 2014





Parabéns para todos que quase tem um surto ao entrar em uma livraria, que querem levar quase todos os livros de uma biblioteca (ou roubar - filhos de Hermes é com vocês mesmo hahaha), enlouquecem ao ver o seu livro mais desejado em promoção e não ter dinheiro!
Para aqueles que querem ter uma biblioteca, mas se contentam com uma estantezinha ou até mesmo com um lugarzinho no quarto para seus quatro livros preferidos.
Parabéns para o que estão em relacionamento sério com personagens e para os que sofrem quando seu personagem morre. 
Enfim, parabéns para todos que podem entrar nesses mundos incríveis! 


segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Resenha: Emma


Uma palavra para descrevê-lo? Perfeito.

Emma Woodhouse é uma jovem da nobre burguesia, que se torna total dona da casa quando sua irmã e sua governanta se casam, já que perdeu sua mãe ainda pequena.
 Ela está convicta de que nunca se casará para cuidar de seu pai e, seu passatempo predileto é fazer premonições sobre a vida das pessoas ao seu redor. E é muito divertido observar seus pensamentos sobre as pessoas que a rodeiam, pois com a narrativa, você pode tirar suas próprias conclusões.
(Foi isso que eu mais gostei dessa história: é um romance com suspense, isso naquela época *-*  Amo a Jane Austen)
Emma, convicta de que teve grande participação no casamento de sua governanta, e passou a tentar arranjar um casamento decente para Harriet, jovem de classe inferior e que não conhece seus pais, até o final do livro pelo menos. 
Os problemas começam aí.
Emma, posso dizer, é um exemplo de jovem daquela época: fútil, esnobe e egoísta, mas, ao mesmo tempo, preocupada com as pessoas que a amam e com um autocontrole incrível sobre seus sentimentos.
Ela começa  a "educar" Harriet para que ela consiga um casamento "decente", fazendo com que a amiga rejeitasse o pedido de casamento do homem que ela amava, colocando pensamentos de que Harriet era superior e deveria agir e se comportar como tal. Isso foi somente prejudicial, pois Harriet se tornou esnobe e arrogante (apesar de ter um bom coração) e, o pior é que ela estava em uma classe muito inferior.
Emma não percebeu isso a princípio, apesar dos conselhos de seu amigo e cunhado Mr. Knightley, um homem de sabedoria, um ótimo coração e com uma enorme percepção . Diferente de Emma que tem um péssimo senso de perspicácia  e dessa forma colocará Harriet em situações que te farão pensar "pobre, pobre Harriet".
A história fica mais divertida com a chegada de Jane e do Sr. Frank Churchill. 
A história se desenvolve em um ritmo delicioso, com bailes, piqueniques e acontecimentos marcantes. 
O final da história foi surpreendente para mim. E confesso que apesar de ter demorado um pouco no início, não consegui mais largar ao chegar no, digamos clímax. 
Sinceramente não há nada como Jane Austen. 


sábado, 4 de janeiro de 2014

Desafio de Férias

Oi leitores, para abrir o mês de janeiro nada como um desafio!
Fui indicada para fazer um desafio de férias pela Isabelle do blog Verbos Diversos (http://www.verbosdiversos.com/2013/12/tag-desafio-de-ferias.html), no qual eu devo escolher cinco livros para ler até, hã, amanhã (eu não estava conseguindo entrar no blog ): ...
Então para completar o desafio eu decidi fazer uma pequena alteração (blogs indicados por mim prestem atenção hahaha) vou mudar um pouquinho para o seguinte: oito livros para ler até o dia 15/01.
Justo não? rsrs

Os livros que eu vou ler são:
* Emma - Jane Austen
* Macbeth - Shakespeare
* O Outro Lado da Meia Noite - Sidney Sheldon
* A Bússola de Ouro - Philip Pullman
* Desventura em Série : Mau começo - Lemony Snicket 
* O dia do Curinga - Jostein Gaarder
* Através do Espelho - Jostein Gaarder
* A megera domada - Shakespeare

Depois do dia 15 eu vou fazer as resenhas desses livros. :)

Blogs indicados:

Boa sorte e leitura a todos!